Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

segunda-feira, 22 de março de 2010

Laços e Amarras

Pra cada corrente que hoje me prende,
Um brinde.
Pra cada amarra em meus braços e pernas, pra cada porta e janela trancada, pra cada não que se recebe, pra cada sexta feira em que passamos assistindo TV,
Um brinde.
Pra cada mulher que passou e fez questão de só passar, e pra cada mulher que eu fiz questão que só pasasse,
Um brinde.
Pra cada amigo que me chama de amigo, cada amigo que eu chamo de amigo, pra cada amigo que chamo de inimigo, pra cada inimigo que eu chamo de idiota,
Um brinde.

Pra todos os que fazem parte do meu castigo de cada dia e pra cada pessoa que eu faço questão de ignorar em cada dia.
Pra cada laço e cada amarra que me prendem ao mundo e que graças aos deuses me prendem a vocês e graças aos meus demônios me prendem a vocês.
Brindes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário