Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Aposta

É um relance que diz muito, são palavras que te faltam
E de repente tudo isso é só mais outro desengano
Outro dia pra sofrer porque a gente sempre erra o plano
E então todas as convicções de súbito me escapam

Mas sou eu quem vou rolar os dados de minhas certezas
E encontrar somente resultados duvidosos de nós dois
Mas é assim que eu vivo, amo e deixo o resto pra depois
Gasto muito afeto compreendendo as sutilezas

Eu sou poeta, afinal, e isso é sobre se arriscar
E a inspiração que causa o sentimento mais profundo
Todo dia acorda alguém e almeja assim mudar o mundo
Eu descrevo muito amor mudando as frases de lugar

E você vai ver repetição, porque eu compreendo plenamente
O que eu sinto, o que eu quero, o que eu desejo de você
Temerário, mas convicto, me arrisco estando a tua mercê
Outro dia se passou e eu ainda não sei como se sentes

sábado, 22 de julho de 2017

Anunciação

Deve haver uma maneira de expressar o inexpressável
Algo pra amarrar os pontos dessas tais declarações
Ou poesia sinestésica que explique as sensações
Ou qualquer que seja a forma de tornar amor quantificável


Me escute com teus olhos, já que ainda estou distante
Não é só se permitir, o encantamento é genuíno
O conforto magnético que em cada encontro vai surgindo
E ainda é muito pouco tudo que nos vem adiante


Eu não sou bom com as palavras, eu sou bom com sentimentos
Tenho plena consciência que você me tira o chão
Seguramente vale me entregar à imensidão
Me apaixonar um tanto a cada um destes momentos


Então quando você voltar, meu tempo inteiro é teu
Aguardei ansiosamente, definhando de saudade
Tenho até me perguntado se isto é realidade
Ou se foi só em sonho que você me apareceu

domingo, 16 de julho de 2017

Decay

Errando por caminhos que já não conheço
Sonhos que já não posso mais sonhar
Tudo que me tira a paz é apenas o começo
Eu ainda tenho muito pra sacrificar

Vários dias iguais e o tempo não se mede
A gente não soma o que está perdendo
A luz que falta, a escuridão que segue sendo
E todo tipo de esperança que é tão breve

Toda luta é desperdício se a luta segue adiante
E eu que venho enfrentando esta vida desde sempre
Só espero que pelas manhãs eu ainda me lembre
Aquela velha fantasia de um futuro constante

Trajo vestes que me pesam, meus ombros se retesam
E a essência deste mundo vem me desequilibrando
Ilusões tão convincentes das escolhas que nos restam
Enquanto tudo a nossa volta segue se deteriorando