Histórias passadas de coisas não tão passadas assim

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Silenciosos

Pra que se preocupar com a intenção por trás das palavras?
Tudo o que somamos até então foi em silêncio

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Cor do Sol

O tempo há de bastar a qualquer mal que venha ao mundo
Nada mais será profundo e nada se ocultará
Segredos desvendados, nada mais será guardado
Nada mais será divino e nada se eternizará

Do pouco que sabíamos não iremos nos lembrar
E o lugar que conhecíamos não dirá nada pra nós
E o que é que a gente sabe, o que podemos saber?
Se a gente nem conhece o que não está em nosso olhar

São tantas cores em uma cor e tanta luz na cor do sol
Que a gente nem consegue ver além do branco limitado
A gente é só um sonho que resiste no lençol
E morre no momento em que o mundo é desbravado

Mas é assim que tem que ser, porque é assim que sempre foi
E ninguém se importaria se a gente só parasse
Mas ninguém recuaria pra estender a mão por ti
Porque ninguém jamais repara, só espera que tu passes