Histórias passadas de coisas não tão passadas assim

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Ao Nosso Tempo, Pequena

Eu não fiz as coisas como deveria ter feito, eu já entendi e aceitei todos os meus erros, eu já entendi e aceitei todos os meus problemas e agora o mundo parece que quer jogar isso nas minhas costas de novo. O que mais eu posso fazer? Sentar e esperar as respostas que eu nunca vou ter me parece muito pouco. Não vai ser assim que você vai ter certeza de nada, não vai ser assim que você vai entender que as coisas vão melhorar. Eu te quero do meu lado e não é só por egoísmo e não é só orgulho, eu te quero do meu lado porque a minha consciência me diz que eu posso ser melhor e maior do que eu tenho sido e agora isso vai voltar para você, agora sim você pode ter a tranquilidade e a paz de ser feliz em tudo o que a vida te proporciona.

Ficar sozinha pode te levar a muitos lugares, mas você pode chegar a todos esses lugares comigo também. Eu sei que é revoltante pensar em tudo o que aconteceu e enxergar que poderia ter sido melhor, mas se pode ser melhor agora por que a gente se privaria? Eu tenho um monte de coisas pra te mostrar e to ansioso pra fazer isso valer, to ansioso pra fazer valer a minha mudança perto de você, porque de longe as coisas já estão acertadas. Eu não vou me prender, não vou te prender, não vou me reduzir às metáforas de outros dias para dizer que a gente é muito mais do que tem sido. A gente se ama e assim é bom, é legal ter as coisas que são só nossas e é muito legal ter um monte de coisas que são nossas separadamente, eu queria ter te avisado antes que eu gosto de ser parte da sua vida apenas quando devo, porque assim as coisas tem muito mais valor.

Eu errei durante muito tempo, mesmo, ainda tem muita coisa errada que eu pretendo consertar e tem muitas relações que eu deixei de lado, mas agora pretendo retomar, então não deixa a nossa de lado agora, porque essa é a hora de me trazer pra perto e me dar aquilo que eu mereço de você, mesmo que eu tenha sido um idiota, porque eu ainda assim sou a pessoa que estive do seu lado, até quando era eu mesmo quem causava o inferno. Pensa bem se é assim que a sua necessidade grita, pensa bem se é assim que a sua felicidade vem.

Eu me mantenho tranquilo, entretanto vou roendo minhas unhas pra ver se me reduzo à calma e paz que você precisa ter de mim nesses momentos. Eu ainda não sei como te mostrar tudo, mas to buscando em mim a força que eu preciso. To buscando em mim a certeza que eu não tinha. To buscando em mim a atitude que é necessária nesse momento. De você eu nem quero esperar nada, mas tá difícil não esperar o seu abraço nessas horas, meu amor, porque é muito mais fácil nos seus braços.

Tem sido engraçado viver dessa maneira tão distante. Cada ligação e cada bobagem virou uma alegria peculiar e eu tenho tido pequenas alegrias com você que tem valido muito. Tem valido muito sentir saudades de cada coisinha, seja da sua irmã irritante ou do seu irmão chato. Talvez você se sufoque com a minha ausência comedida, mas mais ausência do que isso é solidão. Eu não posso ser relapso, por mais que você insista que o tempo traz a realização necessária ao momento. No mais eu to tentando ser amigo, muito além do namorado que eu deveria ter sido, muito além do maníaco psicótico bipolar que eu me tornei com tanto estresse, tanta desilusão, tanto sentimento que guardei com essa mania de ser forte e ser inteiro.

Veja bem, eu to inteiro agora, como nunca antes estive. As verdades que eu te disse colaram de volta os pedaços que eu perdi e é muito fácil ficar feliz agora, porque não to escorrendo os sentimentos bons. Quando eu fico triste, eu lembro da sua risada em algum momento, quando eu fico nervoso, lembro de você imitando minha cara brava, quando fico deprimido, lembro do seu abraço me dizendo que vai ficar tudo bem. To me apegando ao que tem de bom, porque agora tudo tá com um gosto diferente, to ansioso para experimentar seu beijo dessa forma, porque vai ficar bem melhor, tenho certeza.

No mais, eu sou o mesmo, gatinha, eu sou o mesmo cara que te dá problemas o tempo todo e te deixa brava o tempo todo. Sou eu desajeitado e descuidado, acima do peso, fumante e nervosinho. Sou eu, reclamão e exigente. E sou eu também, solícito e companheiro, do seu lado qualquer dia, basta você querer. Sou eu também, feliz com o que a gente teve de bom e compreensivo com o que rolou de ruim, porque eu to de braços abertos pra mim mesmo agora, eu entendo que sou defeituoso em algumas coisas, mas não em todas, se você se lembrar das coisas boas e colocar numa balança, com certeza vai pender pro meu lado, e não é só porque to gordo, ok?

Os milhões de desentendimentos e dias tristes serviram pra abrir os olhos daquele que tá sempre de olho em você, sua maravilhosa. Agora tá muito mais fácil te enxergar como patroa, até porque você tá dando ordens demais, viu. Não mudou o que eu sinto, nem o que você sente, eu sei que você me ama em cada um dos "meu bem" que você deixou escapar, então coloca em prática e deixa eu ser seu bem também, poxa! Tá difícil aceitar que essa é a realidade agora, mas a 50 quilômetros de distância tudo fica muuuuito mais difícil.

Vem aqui pra pertinho, deixa eu te abraçar e mexer no seu cabelo, depois você reclama que eu deixo ele sujo e faz cara feia, aí eu rio, a gente deita juntos, liga o netflix e assiste qualquer bobagem. Depois a gente desce senta com meus pais, toma um vinho e reclama da Rosa, porque ela escondeu um monte de coisas e tals. Aí depois a gente toma banho, só banho (não), e você reclama horrores do calor no meu quarto. Aí eu acendo outro cigarro, coloco Renato Godá, olho bem fundo nos seus olhos e tenho certeza de que isso é felicidade, isso é completude.

E aí você veste a roupa mais bonita e vai ser feliz, porque eu sei que você volta, porque eu sei que isso tudo aqui é só nosso...

E todas as infinitas palavras como estas que também serão.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Matheus

A sinceridade de tudo isso está nas pequenas coisas e não nos mundos que eu sonho em mudar. De cada um dos fatos eu guardo um tanto pra mim e tem sido assim há muito tempo. Sabe como é sentir coisas e não querer sentí-las? Eu não me compreendo sempre, eu não me expresso com tanta clareza quanto parece e em cada um de meus discursos desesperados, o desespero real fica guardado, o desespero real sobra apenas para mim.

É difícil ser o que sou, assim como é difícil para qualquer pessoa. Eu vivi coisas demais nos poucos anos que vivi e ainda assim não sei dizer o que tirei de tudo isso. Onde foi que eu cresci e onde poderia ter crescido mais? Não sei dizer ao certo qual é o meu tamanho e nem o espaço que eu venho ocupando na vida das pessoas ao meu redor.

Eu sei que sinto, e sinto muito, eu sei que sinto o estrago que causei nas coisas, mas infelizmente demorei demais pra perceber o meu poder de mudança. Eu não gosto de afastar as pessoas, eu não gosto de acabar com o que poderia ter sido muito maior, mas eu sou assim, transpareço os meus impulsos de uma forma agressiva e com isso consigo parte do que eu quero. É cômodo, é seguro, é fácil de dormir a noite... foi a forma que encontrei de dar continuidade para as coisas que eu gosto de viver.

Não tem sido fácil, de qualquer maneira, não tem sido fácil carregar o peso das mentiras que eu venho vivendo. Eu quero mudar, eu vou mudar, eu posso mudar e eu posso ter um infinito de experiências novas com essa mudança. Me abrir pra o que vier é me abrir pra outras feridas, eu não tinha certeza, mas agora eu tenho, eu sei que quero me machucar, porque é assim que as coisas são.

A sinceridade disso tudo está nas pequenas coisas, eu nunca dissimulei o meu amor, eu nunca dissimulei o meu afeto e nem a minha proximidade. Eu gosto porque gosto, eu me orgulho de quem tenho ao meu redor, sei que foram as melhores pessoas que conheci na vida. Eu só não queria ter sido tão difícil em alguns momentos e ter mostrado com mais sobriedade para os outros o tanto que eu eles significam para mim da forma correta, sem tanto drama e sem tanto fervor. É pura admiração, mesmo.

A sinceridade disso tudo está no desespero em melhorar, a sinceridade disso tudo está na força que eu venho empenhando em ser melhor, minha mudanças tem sido dadas a passos tímidos, mas agora será diferente. Eu quero vocês ao meu redor, eu quero sentir a alegria que só vocês podem me dar. Eu quero mostrar quem eu sou e o que eu sinto, sem mais jogos, sem mais mentiras, sem mais esconderijos.

Meu nome é Matheus
É esse quem sou
Muito prazer

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Manias

As vezes vai, as vezes volta
As vezes fica e não vai mais
E eu me prendi no meio disso
Já não sei mais voltar atrás

As vezes dói, as vezes arde
Bate no peito medo e amor
As vezes vale pouco ou nada
As vezes eu nem sinto dor

As vezes são eles, as vezes sou eu
As vezes nem faz diferença
As vezes sinto sua falta
Outras rezo pra que desapareça

Mas sempre passa o meu limite
É muito pouco para mim
Sempre tento dar um jeito
Dessa vez pode ter fim

Eu vou atrás todas as vezes
Eu insisto por nós dois
Eu movo o mundo por migalhas
Só pra me machucar depois

Eu insisti diversas vezes
Eu mantive a esperança
Eu lutei por muita coisa
E me lancei na tua dança

Dessa vez eu quero mais
Quero mais que tudo exploda
Eu já cansei de me acabar
E ficar com a tristeza toda

Se for pra ser, que seja errado
Mas que não me mate devagar
Ou você não me maltrata
Ou sou eu quem vou mudar

Eu já carrego muito peso
Não quero acrescentar o seu
Não quero acrescentar o dele
Não vou repetir o que a gente viveu

Se não der pra ser bom
Que não seja insuportável
Se você não me respeita
Seja ao menos agradável

As vezes vai ser ruim, as vezes bem pior
Não sei se creio na melhora
Mas se não valer a pena
Viro as costas, vou embora

Já abri mão de muita coisa
Inclusive de minha vida
Agora não me importa mais
Se termina em despedida

Eu não consigo sentir nada
Entorpecido em agonias
Eu nem sei se isso é amor
Ou outra das minhas manias

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Valentine

Eu tenho pouco mais de alguns minutos pra te fazer sorrir
E insistir mais uma vez que isso tudo é mais que nada
Você tão concentrada em não se permitir
E eu que a quero tanto e não posso lhe dar nada

Eu quis te conhecer e conhecer um "eu" contigo
A despeito do perigo do que você pode me causar
Se é pra machucar que venha, não serás pior castigo
Do que a possibilidade de nunca te encontrar

Eu já te falei o tanto que você é linda?
Talvez você não sinta nada e nem venha a sentir
Mas já me conforta saber da sua vinda
Saber que de você eu já não posso mais fugir

E a gente nem se conhece tanto, você pensaria
E diria que gosta de ver as reações pessoalmente
Eu nem sei ao certo o que aconteceria
Mas já vale a pena, porque iniciaria a gente