Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

domingo, 16 de maio de 2010

Vida

Viva, homem! Saiba festejar
Seja alegre ou vulgar
Não queira se preocupar
Não queira se machucar...

Amor? Passará com o tempo
Tenha como um passatempo
Que o momento passe em paz
E que saibas deixa-lo pra trás

Não queira saber do mundo
Não queira estar em tudo
Nem ser adulto
Se não puder
Não queira viver demais
E busque viver mais
Pois o bom mesmo
É o paradoxo

Saiba se impor!
E se recompor...
De todo espinho engrandecido
Se cure agradecido
As cicatrizes são pra sempre
E jamais virão em vão!

Pra todo limite e fronteira
Há sempre uma segunda-feira
Pra se renovar
E pra cada desejo antigo
E cada vontade de perigo
A sexta vem pra consumar!

Saiba se portar
E sempre lutar
Mesmo que te leve a morte
E no mais, nunca se importe
O pior azar é precisar da sorte.

3 comentários:

  1. E que vivamos simplesmente, colhendo o que plantou e comendo do que colheu.
    Desde as margens do Rio do Carmo saio a convidar meus amigos do mundo, para que vejam a poesia que falo, o conto que conto e a crônica que narro. Você não conhece o Rio do Carmo? Não lhe culpo de nada. É tão pequenino o meu lugar. Mas ainda assim eu falo, pois é mundo, e quando se é mundo nunca falta o que falar.

    Abraço do Jefhcardoso e lhe espero no http://jefhcardoso.blogspot.com.

    ResponderExcluir
  2. Mano,muito bom! paranbes! JP

    ResponderExcluir
  3. http://victored.tumblr.com/ Muito bom.

    ResponderExcluir