Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Vapor nas Ruas

E aqui me encontro morto
Ao sol de um dia quente
Que não é nunca diferente
De todos esses dias tão iguais

E já que não me sobra nada
Nem mesmo uma mulher amada
Ou Luta armada
Nem mesmo guerra de ideais

De que me vale o peito exposto
E a dor que eu levo no rosto
Se não há em mim algum real valor?
Ou bem pior do que a morte
Quem sabe essa pouca sorte
Ter nascido e não virar vapor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário