Histórias passadas de coisas não tão passadas assim

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Sobre Uma Praça e Um Bar

Não era apenas uma praça
Era o paraíso mundano pra mim
Mas como sabes, o tempo passa
E até essa praça teve seu “fim”

Sim, era apenas um bar
Feito de pedra e gesso
Mas as pessoas faziam o lugar
Minha casa, meu começo

A praça de pé continua
Encravada no meio da rua
Mas já não é mais a mesma pra mim

O Bar foi-se cedo demais
As pessoas ficaram pra trás
Longe, bem longe de mim

Nenhum comentário:

Postar um comentário