Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

O Auto do Novo Olimpo Mundano Pt.4

Quarto Capítulo: A Lua Negra


Sob a Lua Negra Merlin vagava
Só e sem destino viajava
O céu escuro o velava
E o cruzeiro o guiava

E olhando o céu escuro
Viu a dama do obscuro
Lilith, a mulher das luas
De fases raras e puras

A mulher de homem nenhum
E de domínio algum
Mas de presença incomum
E de raríssimos encontros

Todos eles marcantes
Sorrisos cativantes
Palavras fascinantes
E que a Merlin conquistou

Mas ela era feita de mudanças
Pra ele haviam poucas esperanças
Os encontros eram raros
Mas ao mesmo tempo caros
E essa lembrança é pequena
Pois se resume a uma cena
Merlin a viu nas estrelas
E partiu dali atordoado
Pois ainda não havia chegado
O tempo de Lua Negra

E de tempos em tempos
Cada vez mais e mais lentos
Eles se procuram por acaso
E esse momento raro
Fica na memória como um caso
Que jamais parece começar
E muito menos terminar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário