Histórias passadas de coisas não tão passadas assim

sábado, 16 de janeiro de 2010

Ode a Lua Nova

O tempo passa, a lua muda
A vida passa, os anos vem
O mundo segue sem a sua ajuda
A vida não para quando lhe convém

A cada lua uma mudança
O tempo passa e nós nem notamos
A contínua insegurança
De tudo o que nós tentamos

A lua cheia fascinante
Sobre a crescente nada a dizer
Poucos reparam na minguante
Procurando algo pra se ver

A lua nova é o que me toca
Me fascina, me toma, enfim
A beleza de um mistério se
É um recomeço ou o fim...

Nenhum comentário:

Postar um comentário