Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Octeto

São oito vãos mandamentos
Oito amigos sedentos
Oito velhos juramentos
Oito pra cada momento

São justo oito caminhos
Oito dedos no gatilho
Oito ferozes moinhos
Oito com quais compartilho

São oito e um pecado
De nunca terem amado
Os oito como deviam ter

São oito e um só adeus
Deixaram na mão de um Deus
E foram os oito viver

Um comentário:

  1. Acho que o som de palmas é mais ou menos: "clap clap clap" Se não for, e como sempre eu bati palmas para você... Não importa, o autor já sabe que é sucesso! Um abraço e apesar de estar aqui de abelhudo, fico alegre de saber que meu neto virtual, postiço , mas do coração, está mostrando ao mundo a que veio.
    http://miroleao12unitedstates.spaces.live.com

    ResponderExcluir