Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

sábado, 30 de janeiro de 2010

O Verso Que Sobrou

Nosso Mundo desabou
E agora baby
Só o que restou
É um verso

Por isso agora amor
Venho lhe contar em verso
Sobre o mundo inverso
Que a gente criou

Não, não é culpa nossa
Foi só escolha nossa
Viver um amor de bossa
Fingir que era certo
E a gente, tão perto
Mas era tudo prosa

Por isso venho amor
Tentar falar em verso
Que você é meu inverso
E eu sou o que lhe restou

É amor, a dor é minha também
Mas não quero só seu bem
É amor, a vida escolheu a gente
e é engraçado como a gente mente

Nosso mundo amor, já desabou
E agora o que nos restou
É dançar sobre o que sobrou
Do sonho louco que a gente sonhou

Por isso amor
Venho lhe dizer o inverso
Eu te amo e te confesso
Esse é o verso que sobrou.

Um comentário: