Histórias passadas de coisas não tão passadas assim

sábado, 30 de janeiro de 2010

Mil Vezes ( Ou As Duas )

Dias e dias, agora
Por mil caminhos afora
E mesmo que eu queira ir embora
Você me acompanhará

Eu meço os meus movimentos
Conto todos os momentos
Me escondo dos seus lamentos
Mas você não me deixará

Nem mesmo guio os meus passos
Evito todos os abraços
Fujo dos vários encontros

Minto sobre meus sonhos
Ensaio toda a despedida
E nunca saio do "nossa vida"

Um comentário: