Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

In Aqua Scribere

É necessário a descrença para que haja fé
E o descumprimento para que o juramento valha.
Mesmo que as palavras sumam ou nem sempre saiam
Saiba que o pensamento não falha.


"Só o que digo enfim pra vós
É que nem sempre deves confiar em nós
Somos apenas uma mentira bem contada
Ou quem sabe até a verdade inalterada

Uma face atrás de quatro
Um rosto a menos no retrato
Um sorriso de relance
Uma palavra que te alcance

Só o que deves saber
E jamais então esquecer
É que a verdade é só uma
E não há verdade alguma"

(trechos do poema Sou, de autoria da Díade)

Um comentário:

  1. Eh um belo poema.
    Não há o que dizer...
    Eh isso que eu acredito!!!

    ResponderExcluir