Histórias passadas de coisas não tão passadas assim

segunda-feira, 17 de abril de 2017

O Pouco Que Sobrou

Quantas coisas eu vou estragar pra finalmente entender?
Não é o mundo que está fora do lugar
Preciso me responsabilizar
Por cada um dos desacertos


Não basta ser melhor pra conseguir se envolver
Se só um erro te desarma
E tudo soa como kharma
No fim só restarão os textos


Ninguém consegue dar a mão pra quem ficou pra trás
O natural é apertar o passo
Se assegurar do seu espaço
Contar sorrindo o que restou


Não basta achar que és capaz
Seu coração já não te aceita
E até seu corpo te rejeita
E nem você se importou

Nenhum comentário:

Postar um comentário