Histórias passadas de coisas não tão passadas assim

terça-feira, 18 de abril de 2017

Leveza

Leveza nos meus passos, carinho nos meus versos
Nada vale o mesmo tanto
Me alegrar reconhecendo o poder do novo encanto
E aceitar cada momento sabendo que isso é certo






Não se surpreenda se eu não fizer sentido
É que o que tenho sentido não se expressa nessa nota
É que só quem me vê rindo realmente nota
O quanto esses dias tem valido






Eu não quero escrever mais, quero estar por perto
Me alegrar com o que for bom, precisando a gente briga
Nem mesmo creio que você consiga
Tornar meu canto incerto






É certeza que te quero, com todo apreço e cuidado
Faço o que for preciso, tudo o que te agradar
Se você soubesse o quanto veio pra ficar
Teria enfim a consciência de quanto tem me alegrado

Nenhum comentário:

Postar um comentário