Histórias passadas de coisas não tão passadas assim

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Não é Nada

Não me peça pra que explique
Nem espere nada certo
Não complique... simplifique
Apenas saia de perto

Não ache nada, não sinta nada
Não serei nada pra ti, pra mim
Não quero ser a escolha errada
O arrependimento no fim

Não me escute. Não me fale
Sobre todos os seus anseios
Ou se contente com um não
Não pergunte, mas não cale
Fiquemos loucos em devaneios
Seremos você e eu em solidão

Nenhum comentário:

Postar um comentário