Histórias passadas de coisas não tão passadas assim

sábado, 12 de junho de 2010

Wave, Bad Wave

Hoje o mar está quieto
O sol, forte, me queima
A meses em mar aberto
E sua lembrança teima

Em permanecer

Flutuo em ondas irreais
No meu mar imaginário
O lugar que eu criei
Da minha tragédia, cenário

Todas as vozes são iguais
Os peixes, de aquário
Os homens, desenhei
Tripulação do meu corsário

E ainda assim
Me sinto aprisionado
E no fim
É tudo o mesmo lado
Fico aqui
No meu navio engarrafado

Nenhum comentário:

Postar um comentário