Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

terça-feira, 1 de junho de 2010

Karma

Ciclos.
Nada se repete
E tudo remete
Ao fato de piorar
Entram em minha vida
E abrem a mesma ferida
Sempre a aumentar

Se escondem em minhas sombras
E sibilam no meu ouvido
As mesmas palavras de renúncia
Que eu ouvi em pesadelos

Falsos.
Cansado do cansaço
Reatei o velho laço
Que sempre vem me enforcar
Falsos
Só não muda o medo
E permanece a dúvida
É sempre assim tão cedo
Que até parece morte súbita

É como um Karma fictício
Que no momento propício
Ressurge pra me torturar
Um Karma feito das palavras
Que você dizia amar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário