Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

sábado, 6 de maio de 2017

Quebrando o Calabouço


Que é que sou se não ruína?
Reflexo dos erros do passado
Este ser humano quebrado
Que já não vive uma rotina


Somando tanto sofrimento
Busco apenas a razão
De continuar vivendo em vão
Insisto assim sem ter alento


Eu só queria ir embora
Existir me pesa tanto
Que eu já nem sei se me levanto
Ou durmo sem pensar na hora


Não vale a pena prosseguir
Pois nada disso vale o esforço
Deixo pra traz o calabouço
Pra não ver nada mais ruir

Nenhum comentário:

Postar um comentário