Histórias passadas de coisas não tão passadas assim

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Irresponsabilidade

Eleito o novo passatempo para os dias complicados
Me aprofundar nas entrelinhas e o vazio que nos cala
E arriscar cinco ou seis versos que justifiquem minha fala
Deslizar nas armadilhas de dar tempo a este acaso


É curioso escrever sem pretender causar suspiros
Acontece que as vezes precisamos de bem pouco
E das poucas intenções a gente nem espera o troco
E se for pra escolher, é bem assim que eu prefiro




Veja bem, minha querida, a poesia intensifica
E amplia cada coisa, as vezes sou irresponsável
Mas é que eu não tenho nada de melhor pra oferecer
Se você gostar assim, então o texto fica
Quem sabe um jantar chinês pode ser bem memorável
Só me dê mais motivos, pra que eu possa lhe escrever

Nenhum comentário:

Postar um comentário