Histórias passadas de coisas não tão passadas assim

sábado, 18 de dezembro de 2010

Melhores Dias

"Devolva as verdades que eu inventei
Devolva a paz que eu fingi não ter
E todas as noites mal dormidas
Devolva as cartas de despedida

Devolva o silêncio que me irritou
Devolva todo o meu tormento
Devolva enganos, ressentimentos
Devolva tudo e não esqueça nada

Me deixe em paz pra morrer de amor

Devolva os danos que eu te causei
A minha carne presa em teus dentes
Devolva todos os meus pecados
Meu coração mesmo que em pedaços"

Renato Godá

Nenhum comentário:

Postar um comentário