Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Ano Novo

De volta dos dias em que as noites tinham fim
Trago sorrisos e tristezas, várias incertezas
Trago um pouco de tudo que resta de ti em mim
Trago inimigos e belezas, inúmeras riquezas

Já sei de cor as vias em que as pessoas são ruins
Com mapas de fortalezas não me perco mais aqui
Andei só por tantos dias, só eu e meu bandolim
Perdi a conta das durezas que passei por ti

E toda a solidão que eu ainda vou viver
Que venha com a certeza de que vai passar
E pra toda a razão que eu perdi por você
Que eu tenha a firmeza pra reconquistar

Nenhum comentário:

Postar um comentário