Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Conversas de Bar

Mudanças Repentinas

Estávamos sentados, naquela mesa de sempre.
Fato no mínimo estranho pra mim - voltar a conviver com um grande amigo do passado que se revelou um grande amigo de hoje - e a conversa fluía como nos tempos passados. Costumávamos conversar sobre tantas coisas... Política, música, livros, teatro, sociedade... vida, principalmente a vida.

Devo admitir que nunca fui muito interessado nos rituais habituais de cada pessoa a minha volta, mas sempre me agradou a perspectiva de saber um pouco da vida de cada um. E ali estava ele, falando sobre tantas questões musicais que permeiam nossas vidas, quando um comentário escapou de minha boca:

_ Ando tão desiludido com música...

Desilusão é uma palavra usada frequentemente nas nossas conversas.

_ Cara... desilusão com música não existe, é tudo temporário, não se detenha por isso. Eu, porém, ando tão desiludido com as pessoas. Costumava ter tantos amigos e parece que só assisti o processo de afastamento de cada um, tudo mudou tão repentinamente...

_ Olha só, o mesmo aconteceu comigo, talvez em escalas maiores e de uma forma mais dolorosa. As vezes penso que ainda nem acabou. Acho que ainda não existe um remédio pra mudanças súbitas, mas se existisse as pessoas se matariam motivadas pelo tédio de tamanha monotonia.

_ Mas eu passei todo o meu ano passado com essas pessoas e elas se afastaram apenas por considerar que eu estava mais próximo de colegas da faculdade

_ O que posso lhe dizer é que devemos nos acostumar com essa grande estação de trem que é nossa vida. Tantos vão e tantos vem e um dia você irá também.

Brinde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário