Histórias passadas de coisas não tão passadas assim

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Aposta

É um relance que diz muito, são palavras que te faltam
E de repente tudo isso é só mais outro desengano
Outro dia pra sofrer porque a gente sempre erra o plano
E então todas as convicções de súbito me escapam

Mas sou eu quem vou rolar os dados de minhas certezas
E encontrar somente resultados duvidosos de nós dois
Mas é assim que eu vivo, amo e deixo o resto pra depois
Gasto muito afeto compreendendo as sutilezas

Eu sou poeta, afinal, e isso é sobre se arriscar
E a inspiração que causa o sentimento mais profundo
Todo dia acorda alguém e almeja assim mudar o mundo
Eu descrevo muito amor mudando as frases de lugar

E você vai ver repetição, porque eu compreendo plenamente
O que eu sinto, o que eu quero, o que eu desejo de você
Temerário, mas convicto, me arrisco estando a tua mercê
Outro dia se passou e eu ainda não sei como se sentes

Nenhum comentário:

Postar um comentário