Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Muito Amor Desperdiçado

Muito amor desperdiçado em tantas noites sem dormir
Costuro frases pra ninguém, pois já usei de tanto nome
Que a lua me abandone já que ninguém fica aqui
Pelo menos leva embora a culpa que me consome

Não foi pra machucar e nem para ser machucado
Tudo aqui é só um misto de vontade e confusão
E uma série de outras vozes que ecoam no meu coração
Tudo o que eu desejei foi amar e ser amado

É complicado estar aqui assumindo o que eu fiz
Eu podia ser melhor, mas eu nunca me importei
E agora é delicado aceitar que magoei
Tanta gente que me deu tanto do que tinha em si

Se fui bom ou fui ruim? Nunca foi suficiente
E agora sou tão diferente que acho graça do passado
Eu pecando no cuidado, amando e sendo displicente
Recebendo indiferente todo amor que me foi dado

Nenhum comentário:

Postar um comentário