Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

sábado, 12 de março de 2016

Nota #2

Já do outro lado não há ninguém que me receba
Não há um abraço que conforte a solidão
Deixei mensagens para que você perceba
Que aventurei-me pra buscar o teu perdão

Há tantos mortos que queriam outro destino
Há tantos loucos que se entendem mais que eu
Há tanta gente nesse mundo indo e vindo
E por acaso foi meu céu que escureceu

Notei que a tinta nas paredes descascou
Notei que a foto no retrato esvaeceu
Notei que a dor que a gente sente me tomou
Notei que o tempo só conserta o que ficou
Notei que o eterno que havia padeceu
E que a luz que havia aqui já se apagou

Nenhum comentário:

Postar um comentário