Histórias passadas de coisas não tão passadas assim

sexta-feira, 25 de março de 2016

Fantasmas

E então do nada todos os fantasmas se reúnem. Todos os monstros que eu guardo nas gavetas e nas sombras de minha vida surgem, como se precisassem me dizer alguma coisa, mas nunca dizem, nunca tenho uma resposta. São só os mesmos fantasmas de todas as noites, são só as mesmas angústias de todas as noites. Parece que isso nunca vai terminar.

Todos os seres se agrupam, apontam para a minha fraqueza e me condenam, todos eles se divertem com a minha dor, ou será que eles são a dor em si? Já é tão difícil ter qualquer certeza. As noites tem sido mais longas, as manhãs tem sido mais frias. O sol parece mais fraco, será que a cor de tudo foi embora junto com as suas cores?

Eu só queria a tua proteção, me deitar contigo e saber que nada poderia me acontecer, pois com você as coisas fazem sentido. Hoje em dia nada parece ter porquê, nada parece ter final, é sempre tudo a mesma coisa, é sempre tudo a mesma cópia. Cadê você na minha vida quando eu preciso tanto? Mais uma vez é quando a dificuldade grita que eu perco o teu auxílio. Quando é que eu vou me acostumar?

De onde é que eu tirava forças pra sustentar-me até o fim da noite? No que mesmo eu me segurava quando os dias perdiam o propósito? Eu perdi tudo isso de repente, agora só tenho esses fantasmas, que nem mesmo oferecem companhia, apenas aumentam essa maldita solidão. É tão difícil sentir algum prazer, gozar da escolha que eu me impus, me alegrar pela coragem que eu pretendo... Nem sei ao certo se fui eu quem tomei uma atitude, só sei que o peso desses anos ficou aqui e eu tenho os arrastado para onde quer que eu vá.

E outra vez eu vou te culpar por tudo isso, outra vez eu te transformo no monstro que me assombra, porque eu já não consigo te encaixar em outro aspecto de minha vida. Outra vez eu vou fingir que nada disso é necessário, que é apenas outra falha que tu teimas cometer. Outra vez eu vou mentir para os fantasmas no meu quarto, porque tudo no espelho é um pouco vulnerável e eu já nem consigo garantir a minha própria sanidade.

Os fantasmas se reúnem, eles sempre estão aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário