Histórias passadas de coisas não tão passadas assim

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Agora

Não há nada de novo lá fora
Eu me guardo na leitura
Enquanto o mundo se tortura
Eu vivo minha aventura agora

Aguentar um novo dia
Só mais vinte e quatro horas
Enquanto o mundo se devora
Pergunto-me sobre o que queria

Quero tudo sem demora
Mas nem sei bem certo o que
Se ao teu lado vou viver
Se a vida assim melhora

Se não melhorar o que faremos?
Não nada de novo lá fora
Outro motivo pra ir embora
Apenas certo que sofreremos

Nenhum comentário:

Postar um comentário