Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Ironias do Tempo


O tempo sempre foi cruel comigo. Acredite, torturas antigas ou doenças modernas não são piores do que o passar lento dos minutos desses grandes relógios a minha volta. Talvez seja normal para a maioria das pessoas viver dias do tamanho de anos uma vez ou outra, mas comigo as coisas são diferentes, comigo os dias tem o tamanho, uma vez ou outra. Digo mais, o tempo passa tão devagar para mim, que eu as vezes sinto como se tivesse envelhecido anos em pouco mais de um mês. O tempo sempre foi cruel comigo, essa é minha sina.

Existem ainda algumas outras grandes piadas que o tempo resolveu fazer comigo. Para torturar mais ainda essa alma já há tanto sofrida, criou-se o grande paradoxo da existência. Eu passo dias construindo castelos colossais, com todos esses sonhos e planos, para que os dias seguintes nada tenham de conexão. Os meus dias não estão ligados, minha linha do tempo nunca foi contínua. Construo coisas que são destruídas pela ferrugem do esquecimento, pois não vivo a mesma vida durante dois dias.

Por tanto tempo a vida foi assim e eu apenas aguentei calado. Até que você apareceu. No começo foi um caos, você veio para bagunçar mais ainda essa zona que era minha vida. Tirou tudo do lugar, desmanchou minha rotina, desfez meu cotidiano, apagou as pistas que eu tinha deixado pra mim mesmo e eu fiquei perdido. Me perdi completamente no escuro. Maltratado pelo tempo, esquecido até pela minha própria consciência. Não sei dizer quanto tempo passei no esquecimento.

Mas você voltou. Você voltou tão quieta e silenciosa, me tirou dessa bagunça e quis cuidar de mim. Você me deu as mãos e quis fazer parte dessa desordem que eu criei e com esses seu jeito tão sem jeito, colocou tudo no lugar. Você veio pra ser a coragem que eu tanto precisava e ainda teve coragem de sobra pra enfrentar o medo que eu tinha de você. Você veio e me abriu os braços em cada uma das vezes que os meus se fecharam pra você. Você me amou de verdade, até durante as coisas horríveis que eu criei pra nós. Você veio pra me mudar mais uma vez, só que dessa vez para o melhor que eu posso ser.

Um ano se passou e eu estou aqui, completamente bobo, escrevendo coisas sem sentido e tentando te fazer entender que eu sou o que sou por sua causa.  E olha só, você é responsável pelo cara mais feliz que eu conheço: Eu mesmo. E agora, até a tristeza dos anos passados pode se converter em alegria, como por exemplo isso aqui, que ainda é verdade:  “Hoje eu te amo com tudo o que não posso, com tudo o que não tenho”. Tudo isso é por você e tudo isso é pra você. Prometo que vou estar com você sempre que puder, prometo que meus braços vão estar abertos.

O tempo? Bom, ele sempre foi cruel comigo, mas agora eu até agradeço por ele passar tão devagar. Quem sabe assim eu não posso aproveitar mais ainda todo esse tempo com você...

Nenhum comentário:

Postar um comentário