Histórias passadas de coisas não tão passadas assim

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Não Tenho Sentido

Qual é o sentido de tudo isso?
Pra que repetir o que não existe?
Pra que continuar, manter o vício
Se nem é por vontade que a gente insiste?

A gente se prende e nem repara
E quando dói, a gente não sente
Transforma alegria em coisa rara
Mentindo ao dizer que a gente não mente

Qual é o sentido de ser só mais um?
Há propósito em querer ser dois?
Talvez a vida seja mesmo solidão...

Se pra você meu valor é nenhum
Pouco me importa o que vem depois
Quem fecha o peito, preserva o coração

Nenhum comentário:

Postar um comentário