Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

sexta-feira, 11 de maio de 2012

À Flor da Pele

Insatisfeita convivência
Fiz de madrugada a tarde
E por tardia consciência
Fui insone e fui covarde

Invariável experiência
Aprender a não fazer alarde
Reconstruindo minha decência
À flor da pele que ainda arde

O que eu fui em tantos anos?
Do que eu fiz restou valor?
Eu vivi somando enganos
Esperando o erro sucessor

Depois de velho, um desengano
Eu quis o encanto e tive dor
E só depois revi meu plano
Pra ver que só queria amor

Nenhum comentário:

Postar um comentário