Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Prêmio de Consolação

O silêncio ainda prevalece
Que um pro outro seja dúvida
E do amor mútuo fique a dívida
De todo o resto a gente esquece

E é assim que a gente segue
Sem nem saber com quem vivemos
Se é pra ter o que queremos
Não pense em nada, só se entregue

Nós nos fizemos prisioneiros
Sem nem mesmo enxergar a cela
E não sabemos o que nos espera
Quais são os castigos verdadeiros

Estranho é amar quem mau conheço
E ter que me satisfazer
Eu devo ter que agradecer
Por saber mais do que eu mereço

Nenhum comentário:

Postar um comentário