Eterno arquivo do que já não interessa
Vazio Infinito

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Outono

Eu não sei ao certo o que está acontecendo comigo. Acho que a proximidade do fim do inverno está descongelando minha alma.

Engraçado como a minha vida havia perdido o sentido. Eu estava em pleno frio do inverno, contando os segundos para a chegada do outono e agora a primavera (que nem mesmo começou) já me parece tão linda. Ainda não aprendi a lidar com tantas estações e com tantas sensações que elas podem me causar.

Mas enfim, o Outono já chegou. Veio pra secar as mil folhas que eu me recusava a podar.
Eu já varri as folhas secas do jardim e devo dizer que a vista nunca foi tão bonita.
Pela primeira vez eu não tenho medo do final... pela primeira vez não tenho receio no começo... e pela primeira vez, espero que o tempo passe devagar. Espero que as manhãs se congelem no tempo para que as novas folhas nasçam fortes. Espero que as noites (que por acaso chegarem) se prolonguem pra que todo o tempo que tenho para apreciar a sua chegada no meu jardim seja maior. Eu prometo fazer tudo para manter a beleza de tudo o que vejo pela minha janela. Eu prometo fazer esse tempo valer a pena.

Engraçado como tudo é repleto de significado e essência quando você não espera que o frio passe e simplesmente começa a se aquecer. Eu parei de reparar no tempo que não passava e, agora que ele já passou, espero que ele pare, pra que eu possa aproveitar cada segundo que me foi dado perto de você.

Um comentário: